DSMARKETING: A paixão pelo marketing digital

Assumindo-se como um homem empreendedor, Daniel Sousa, responsável da DSMARKETING conta-nos como tem corrido a sua vida profissional e aborda a criação de num novo projeto: a Bendan, uma agência de e-commerce.

Explane o seu percurso profissional desde o início até aos dias de hoje. Quando é que surge esta paixão pela área do marketing? O gosto pela área do marketing surgiu por volta dos 15 anos. Até essa altura, tal como a maioria dos rapazes, eu estava mais ligado às tecnologias. Entretanto, acabei por descobrir a área do marketing e hoje, olhando para aquilo que foi a minha decisão, percebo que foi a mais acertada porque as tecnologias realmente não seriam a minha grande paixão. A partir dessa altura comecei a frequentar um curso de marketing no ensino secundário, licenciei-me em gestão de marketing, fiz a pós-graduação em marketing digital, o mestrado de direção comercial e marketing e o doutoramento em comunicação, ou seja, sempre estive ligado a esta temática. A que momento da sua vida é que decide criar a DSMARKETING e quais é que são os principais valores e princípios através dos quais se rege? Eu sempre me considerei uma pessoa empreendedora e, quando estava a terminar a licenciatura, tinha o sonho de criar o meu próprio negócio. Obviamente que sabia que as dificuldades seriam maiores do que as outras pessoas que faziam um percurso diferente, mas queria ter o gosto por fazer o meu próprio horário, o meu espaço de trabalho e a minha liberdade profissional. Por vezes, pode passar a ideia errada de que quem trabalha por conta própria não tem obrigações só que, neste caso, em vez de ter um patrão, tem quatro ou cinco, isto é, tem sempre que dar respostas a determinadas pessoas. Lógico que a satisfação é maior quando fazemos aquilo que gostamos. No início é mais complicado, mas, olhando para trás, se me perguntasse se voltava a fazer tudo igual, se calhar faria uma ou outra coisa diferente embora optasse pelo mesmo caminho. O seu principal objetivo enquanto profissional do marketing é encontrar a melhor estratégia para as empresas. De que forma é que este processo é feito? Que serviços é que são disponibilizados? Cada negócio tem as suas características e eu costumo dizer que não há uma fórmula mágica. Uma ideia pode funcionar para uma determinada empresa, não significa que vá ter êxito noutra da mesma área, pode até ter resultados completamente diferentes. Parto sempre do princípio de conhecer o cliente, o ambiente do negócio, a concorrência, bem como os objetivos. Podem ser dois negócios iguais, mas com objetivos totalmente diferentes e isso obriga-me, então, a pensar numa estratégia que seja mais adequada para cada um. Além disso, procuro sempre fazer parte da equipa. Eu estou a trabalhar externamente, mas também estou sempre atento a alguma atualização no negócio, alguma ideia que possa surgir, procuro sempre dar algum feedback e não criar barreiras na comunicação porque isso também é importante para quem está do outro lado perceber que existe ali uma pessoa que não trabalha as 40 horas semanais, mas que está preocupado com o negócio e tenta encontrar a melhor resposta possível dentro dos objetivos que foram delineados não só pelo próprio cliente, mas também por mim. É fundamental perceber o que o cliente pretende e o que eu considero que é mais exequível para chegarmos a um ponto de situação, percebendo quais os caminhos que devem ser percorridos durante um determinado período para, posteriormente, analisarmos os resultados. Relativamente aos meus serviços dentro do marketing digital passam essencialmente pela definição da estratégia e a sua respetiva implementação desde o conteúdo, à gestão de social media e alimentar os canais online sejam eles websites, blogs ou lojas online. Quando é necessário um serviço mais específico relacionado, nomeadamente com a web, recorro à Marketing Master, um parceiro com quem já trabalho há algum tempo e que me ajuda quando se trata de algo que exige outro tipo de detalhe, nunca deixando de dar resposta ao pedido do cliente. Conta com um portfólio bastante completo, tendo já trabalhado com várias empresas. Gostava que destacasse dois que lhe deram especial gozo realizar. Todos os projetos são desafiantes independentemente da dimensão e das circunstâncias. Claro que alguns implicam mais horas de estudo para perceber realmente qual é a melhor estratégia. Quando as coisas começam a falhar, tento perceber o porquê, onde é que será que estamos a errar, será que o problema são os canais que estamos a utilizar ou que se é a mensagem que não está a passar da forma correta. Porém, e para mim, todos os projetos são motivadores e têm os seus pontos fortes e pontos fracos, por isso, prefiro destacar todos porque merecem essa importância. No final de contas, eu acabo por contribuir com algo para eles e eles acabam por me dar algo tanto a nível pessoal como profissional. Com a pandemia mundial de covid-19, a comunicação e o marketing assumiram especial importância. Qual foi o impacto desta na DSMARKETING e de que forma é que teve que se adaptar?  Com a pandemia muitas empresas acabaram por perceber que o marketing e a comunicação digital bem como o e-commerce eram os únicos canais que existiam para chegar junto do público alvo.
Daniel Sousa, responsável da DSMARKETING

Os empresários chegaram à conclusão de que aqueles que já estavam ligados ao marketing digital tinham um posicionamento completamente diferente dos que ainda não olhavam para o digital como uma estratégia integrada, mas sim como algo a pensar no futuro. Isto originou a aceleração da procura de serviço, seja para negócios B2B, B2C e, essencialmente, para o e commerce.

Se estas empresas tivessem começado um pouco antes no mundo digital, teriam resultados ainda melhores e o impacto sentido nos primeiros meses da pandemia teria sido evitado. Que desafios adivinha para este novo ano de 2022? O desafio é continuar a crescer e a escalar o negócio. Somos uma equipa pequena, sabemos qual é a nossa realidade e, por esse motivo, muitas vezes preferimos trabalhar com menos, mas saber que damos uma boa resposta e que ajudamos efetivamente os clientes, do que crescer demasiado e perceber que as respostas que estamos a dar já não estão a ser suficientes. Eu sempre fui apologista de escalar de uma forma moderada. Além disto, eu, em conjunto com o meu amigo e sócio Rúben Pedrosa, decidimos criar uma agência de e-commerce (a Bendan) que trabalha em formato remoto. Esta visa ajudar a lançar negócios online, empresas que vendem online e precisam de apoio ou então empresas que não estão no e-commerce e necessitam de alguém que os ajude a abrir esse canal online. Este projeto surgiu porque nós estamos a trabalhar em três marcas pessoais (a Loja do Pijama, a Loja da Mochila e o Viajante.pt) e então decidimos agrupá-las no mesmo negócio, contando também com dois clientes e a perspetiva de um novo projeto de e-commerce com a marca da agência.
Contacts:
Posted by: AdminPEDteste on