Universidade Europeia: o desafio da transformação do ensino superior

Sendo o universo reitoral constituído maioritariamente pelo género masculino, Hélia Gonçalves Pereira foi uma das primeiras mulheres a ser convidada para desempenhar este cargo. Em entrevista, apresenta-nos a sua caminhada até chegar àquele que considera ser, até agora, “o maior desafio da sua vida”.

Iniciou a sua vida profissional ligada à sua área de formação, Economia. O que a motivou a dedicar-se ao ensino?

Sou licenciada em Economia pela Nova SBE e fiz um Mestrado e Doutoramento em Gestão com especialização em Marketing, ambos pelo ISCTE. Sempre tive um certo frenesim pela aprendizagem, algo que continuo a viver todos os dias, com todos aqueles com quem interajo.

A vontade de ensinar acabou por surgir naturalmente. Os primeiros anos foram de grande atividade, entre o convite para lecionar no ISCTE, ao mesmo tempo no ISEG e a carreira em consultoria (PriceWaterhouse and Coopers) mas, ao mesmo tempo, de enorme aprendizagem. Muito desafiantes – quer a nível profissional, mas também pessoal, pois ao mesmo tempo conheci a magia da maternidade – que me transformaram para a vida e que recordo com muita alegria.

Tive a oportunidade de conhecer realidades muito distintas entre o meio académico e empresarial. Comecei por sentir um preconceito evidente entre os dois mundos. Todavia, acho que, em 20 anos, a relação entre a academia e o meio empresarial teve uma evolução muito positiva, na qual só vejo vantagens para ambos os “mundos”.

Assumiu a liderança da Universidade Europeia há cerca de um ano. Que desafios antevê e quais os objetivos que espera cumprir no exercício do cargo de Reitora?

Este é um dos grandes desafios da minha vida. Aceitei porque considero que a Universidade Europeia demonstrou ter uma visão de futuro com a qual eu me identifico totalmente. Uma universidade orientada para o futuro, com a capacidade de inovar na oferta, com novos programas e áreas estratégicas para o desenvolvimento do país e do mundo – Saúde, ciência de dados, tecnologia, ambiente, sustentabilidade e a formação online, uma forma de ensino diferente, mas fundamental nesta nova era como instrumento de entrega de conhecimento. Isso permitiu que rapidamente tenha mudado a direção do caminho que vinha a percorrer.

O objetivo principal do meu mandato é qualificar ainda mais a oferta e consolidar o posicionamento da Universidade Europeia como instituição de conhecimento, onde o pilar da qualidade é determinante; uma Universidade moderna, inovadora e que é capaz de, com credibilidade, desafiar pela positiva o status quo que tantas vezes ainda se faz sentir no setor e que impede a evolução para outros patamares, num mundo que está a mudar rapidamente, onde temos novos alunos, novas profissões e, por isso, temos a obrigação de garantir uma formação superior adequada aos novos tempos.

Contacts:
Posted by: AdminPEDteste on