A Geely e o Grupo Renault assinam um acordo-quadro para criar uma empresa líder em tecnologia de grupos propulsores

Uma nova empresa global para desenvolver, produzir e fornecer avançados grupos propulsores híbridos e de baixas emissões

  • O acordo-quadro prevê que a Geely e o Grupo Renault detenham 50% de participação na nova empresa.
  • A nova parceria visa tornar-se líder na próxima geração de soluções híbridas altamente eficientes para os grupos propulsores, a fim de satisfazer a procura mundial nos próximos anos.
  • A iniciativa está integrada na transformação “Renaulution” do Grupo Renault e na transição da Geely para os serviços inteligentes de e-mobilidade.
  • A nova empresa irá fornecer várias marcas em todo o mundo, com uma gama completa dos melhores grupos propulsores da sua classe, incluindo soluções electrificadas.
  • Quando completa, a nova empresa será constituída por 17 unidades de produção de grupos propulsores e 5 centros de I&D, em três continentes, com cerca de 19.000 empregados, fornecendo 130 países.
  • A nova estrutura organizacional, combinando uma pegada estratégica e um modelo de negócio atractivo, acolherá, oportunamente, novos parceiros.

 

 

A Geely Holding Group (Geely Holding), a Geely Automobile Holdings Limited (Geely Auto HK.0175) e o Grupo Renault assinaram um acordo-quadro não vinculativo, para criar um novo líder global para desenvolver, fabricar e fornecer os melhores grupos propulsores híbridos da classe e grupos propulsores ICE altamente eficientes.

Nos termos deste acordo-quadro, a Geely e o Grupo Renault deterão participações equitativas de 50-50 na nova empresa.

A nova empresa será um fornecedor global, independente, de soluções de sistemas de propulsão, produzindo sistemas híbridos de propulsão da próxima geração e desenvolvendo tecnologias livres de carbono e de baixas emissões, a partir de cinco centros globais de I&D. No lançamento, a nova empresa deverá fornecer múltiplos clientes industriais, incluindo a Renault, Dacia, Geely Auto, Volvo Cars, Lynk & Co, Proton e, também, a Nissan e a Mitsubishi Motors Company. No futuro, a parceria poderá também oferecer tecnologias de grupos propulsores a outras marcas de automóveis.

A nova empresa está planeada para operar 17 unidades de produção, em três continentes, empregando cerca de 19.000 pessoas no total. Terá uma capacidade combinada de mais de 5 milhões de motores de combustão interna, híbridos, híbridos plug-in e transmissões por ano, fornecendo mais de 130 países e regiões. A carteira conjunta de produtos da nova empresa e, a sua pegada regional, poderão oferecer soluções para 80% do mercado global de ICE (Motores de Combustão Interna).

 

A notícia deste acordo coincidiu com um Dia do Mercado de Capitais do Grupo Renault, em Paris, no qual o Grupo delineou uma série de iniciativas para acelerar a sua transformação e partilhou as suas perspectivas financeiras a médio prazo.

Luca de Meo, CEO do Grupo Renault: “À medida que o Grupo Renault acelera com a transformação Renaulution para captar valor em toda a nova cadeia de valor automóvel, estamos satisfeitos por termos acordado planos para uma ambiciosa parceria com a Geely, para continuar a desenvolver as tecnologias ICE e motores híbridos, que continuarão a ser uma parte crítica da cadeia de abastecimento automóvel para as décadas que se avizinham. Seremos capazes de oferecer as melhores soluções de motorização e electrificação da classe, a várias marcas OEM em todo o mundo, libertando o potencial do mercado para esta tecnologia de baixas emissões”.

Eric Li, Presidente do Grupo Geely Holding: “O acordo de hoje com o Grupo Renault permitirá a criação de um líder global em tecnologias híbridas, para fornecer soluções avançadas altamente eficientes aos fabricantes de automóveis em todo o mundo. Estamos ansiosos por trabalhar em conjunto com Luca de Meo e a sua equipa da Renault, para tornar esta parceria uma realidade. Este acordo assenta no nosso compromisso de alavancar a nossa vasta experiência tecnológica e no portfólio de marcas do grupo, para continuar a nossa viagem pioneira na sustentabilidade e criação de valor, que conduz à excelência para o consumidor”.

A nova empresa acolherá parceiros e accionistas atraídos pela oportunidade de contribuir para os ecossistemas de emissões baixas e nulas ao longo do seu “ciclo de vida”, que serão líderes da indústria a nível mundial.

Espera-se que este acordo-quadro conduza a uma combinação formal em 2023. São de prever anúncios com mais detalhes, sobre a nova entidade, nos próximos meses.

Contacts:
Posted by: Portugal em Destaque on